Loading

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Para que serve a Web?
.
Hernani Dimantas
.
Ninguém sabe exatamente o que fazer com essa enxurrada de bytes que inundam a nossa vida digital. Sabemos para que serve o telefone, o radio e a televisão. A Web ainda é uma promessa, mas que tem mostrado que veio para ficar. Eu utilizo a internet para facilitar a minha vida. Consigo relacionar- me com muito mais gente do que fazia através dos meios de comunicação tradicionais. A rede é a anfetamina das conversações. Uso para trabalhar. Escovo os mercados para conhecer as tendências. A internet não é uma mídia a mais. É única, pois a convergência é só uma questão de tempo e banda. Assim como nas publicações de textos, as outras mídias se aproximam rapidamente do ambiente digital. TV pode ser assistida pela internet, qualquer pessoa pode fazer e morder uma parcela ínfima da audiência. Embora 100.000 de ínfimos formam um mercado razoável. Isso não é futuro. É realidade.
.
Mas as empresas são egocêntricas. Pensam que seus negócios devam sempre girar em torno delas. Esquecem que são os mercados que ditam as regras. E na internet, além do usuário ter muito mais poder, a mensagem publicitária não atinge seus objetivos. A web não tem característica de massa. Os mercados são compostos de nichos, comunidades e de pessoas interessadas. A informação criativa está ocupando o espaço nas mentes das pessoas.
.
A estratégia de marketing na web não deve ser imediatista. Estamos criando os mercados. Diferentemente da internet americana, no Brasil, estamos avançando rapidamente na infra- estrutura, mas os mercados ainda não estão desenvolvidos. Temos pouca gente on line. E não temos intimidade com a rede desde seus primórdios. Aprendemos pouco com os grupos da BBS e da Usenet. Temos que correr atrás do tempo perdido.
.
Esta análise explica, em parte, o motivo da decepção empresarial. Muito dinheiro for investido para resultados inexpressíveis. Culpa- se a bolha da Nasdaq. Mas onde estavam os mercados? Não havia usuários que comprassem as grandes idéias. E será que ninguém pensou nisso!
.
A vida digital continua. Somos sobreviventes da seca. Estamos recriando a internet a partir dos mercados e mostrando a força da diversidade. As pessoas conversam, criam a reputação e aparecem para o mundo. As empresas continuam caladas. Dizem estar esperando, mas ele não sabem o que falar. Empresas não conversam. E muitos empresários digitais acessam a rede através da secretária, que apenas imprime o que interessa (sic). Ficam escondidos por trás do firewall corporativo. Assim, não vão muito longe. O silêncio é fatal. A internet é uma mídia fenomenal. Mas só para quem tem paciência e conhecimento dos meandros da rede. Os resultados aparecem para que sabe conversar. Pense a longo prazo... o tempo da web é rápido.
.
.

Um comentário:

Jorge disse...

Hola amigo: quería invitarte que visites el blog que estoy realizando con mis alumnos de segundo año de la secundaria sobre LA DISCRIMINACIÓN.
http://nodiscrimine.blogspot.com/
Tema arduo e interesante.
Seguro será de tu agrado.
Tu aporte será valioso
Un abrazo desde la Argentina.